Imprimir esta página
Sexta, 14 Janeiro 2022

Lei que permite reconstrução do Canecão é sancionada

A famosa casa de espetáculos funcionou durante cerca de 40 anos em um terreno pertencente à UFRJ e está fechada desde 2010

{ampz:ampz_artigos}

Doze anos após fechar as suas portas, o imóvel onde funcionou o Canecão, tradicional casa de espetáculos na Zona Sul da cidade, terá um novo destino. O prefeito Eduardo Paes sancionou, nesta sexta-feira (14), a Lei Complementar nº 239/2022, aprovada pela Câmara Municipal do Rio, que estabelece condições para a implantação do equipamento cultural multiuso Canecão no Campus Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ,) em Botafogo.

De acordo com o texto, aprovado por unanimidade com um substitutivo após diversas discussões e audiências públicas na Câmara, o equipamento cultural terá altura máxima de 20 metros e o projeto para sua implantação deverá ser precedido de um estudo de impacto sobre os efeitos do empreendimento na qualidade de vida da população residente no entorno. O projeto também deverá contemplar locais de embarque e desembarque, de carga e descarga, além de vagas de estacionamento.

Líder do governo na Casa, o vereador Átila A. Nunes (DEM) destacou o amplo debate realizado com todos os atores envolvidos, como moradores do entorno e a UFRJ.  “Este projeto de lei vem sendo trabalhado pela Comissão de Urbanismo já há um tempo considerável. Nós tivemos algumas reuniões aqui na Casa com representantes da Reitoria, e nós avançamos muito”, destacou. “Entendo que isso vai ser um legado para cidade”, completou. 

A presidente da Comissão de Assuntos Urbanos, vereadora Tainá de Paula (PT), lembrou da importância da casa de shows para a cultura. “O esvaziamento do Canecão vem sendo alvo de discussão há mais de uma década. Resgatar a importância deste equipamento e colocá-lo de volta na cena carioca é fundamental", acredita a parlamentar. 

Reconstrução

Em audiência pública realizada na Câmara antes da votação do projeto, a reitora da UFRJ, Denise Pires de Carvalho falou sobre como a Universidade pretende reconstruir o imóvel. “ Uma vez autorizado, nós vamos partir para o projeto do que nós queremos que seja: um equipamento cultural com uma sala de 1.500 lugares, que comporte ópera, musicais, mas também salas associadas onde possa haver exposição e áreas externas onde o público possa também visitar”, contou. 

Inaugurado em 1967, o Canecão funcionou como um importante espaço difusor da cultura carioca e nacional até o seu fechamento definitivo, em 2010, após uma longa batalha judicial envolvendo a UFRJ, proprietária do terreno, e o antigo inquilino. Desde então o imóvel estava fechado e sem uso.

 

 

Veja também:

Maio 13, 2022

Aviso de pauta: Câmara inicia discussão de Diretrizes Orçamentárias de 2023

A Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara Municipal do Rio, presidida pela vereadora…
Maio 13, 2022

Câmara do Rio realiza audiência pública para discutir presente e futuro do Centro da cidade

A Comissão Especial de acompanhamento do Centro do Rio de Janeiro promove uma audiência…
Maio 13, 2022

Grupo de trabalho debate demandas da educação inclusiva nas escolas públicas do Rio

A Comissão de Educação da Câmara do Rio recebeu, nesta sexta-feira (13), um grupo de…
Maio 13, 2022

Agora é lei: Norma regulamenta tipos de motocicleta para serviço de mototáxi

As motocicletas para serviço de mototáxi deverão ter, a partir de agora, potência mínima…
Maio 13, 2022

Agora é lei: Rock in Rio passa a fazer parte do calendário oficial de eventos e é declarado patrimônio da cidade

O evento de rock mais tradicional e aguardado pelos cariocas, o Rock in Rio foi…